HABITAÇÃO

 

Coleção Olhares N.º 11

Coleção Olhares N.º 10

Coleção Olhares N.º 9

Coleção Olhares N.º 6

Coleção Olhares N.º 5

Coleção Olhares N.º 4

Coleção Olhares N.º 3

Coleção Olhares N.º 2

Coleção Olhares N.º 1

Coleção Olhares N.º 14

ObCig Contacts

Alto Comissariado para as Migrações, I.P. (ACM)

Observatório das Comunidades Ciganas (ObCig)

Rua Angelina Vidal, 41, Piso 1, 1199-005 Lisboa

T. (+351) 218106100 | F. (+351) 218106117

Avenida de França, 316, Edifício Capitólio, 4050-276 Porto

E-mail: obcig@acm.gov.pt

Facebook ObCig


Intro Coleção Olhares

A Coleção Olhares, criada em 2005, conta com 14 números publicados. O ObCig renova a aposta nesta coleção, que tem o suporte papel e digital, pretendendo divulgar estudos, trabalhos e/ou teses com particular interesse para a temática das comunidades ciganas. Estes estudos são da responsabilidade do/a investigador/a ou da equipa que o propõe.


Prémio OBCIG Pessoa de Mérito 2022

3.ª edição do Prémio OBCIG Pessoa de Mérito

Atribuição do Prémio a Bruno Gonçalves, em 14 de dezembro de 2022, no Seminário Internacional "Políticas Públicas, Conhecimento Científico e Participação Cívica das Pessoas Ciganas", organizado pelo ObCig, em formato presencial. As candidaturas decorreram de 8 de abril a 1 de julho de 2022, em conformidade com o Regulamento e a Declaração de Consentimento.


Newsletter OBCIG dezembro de 2022

Newsletter

Intro Prémios OBCIG

Prémio OBCIG Empresas Integradoras foi criado em 2019 para distinguir empresas que desempenham um papel importante na integração laboral de pessoas ciganas. Esta distinção, dirigida a organizações empresariais que empreguem cinco ou mais pessoas ciganas com contrato assinado, tem também o objetivo de inspirar outras entidades empregadoras a intervir na implementação e desenvolvimento de políticas e práticas empresariais promotoras da diversidade cultural, do combate à discriminação em razão da origem étnica e da integração das pessoas ciganas, residentes em território português.

 

Prémio OBCIG Pessoa de Mérito foi criado em 2020 com o objetivo de dar o devido reconhecimento a pessoas que desenvolvam, há 10 ou mais anos, trabalho maioritariamente de cariz voluntário no âmbito da integração de pessoas ciganas. O ObCig pretende, assim, distinguir pessoas cuja filosofia de vida, princípios, valores e práticas se pautam pela participação, envolvimento e cidadania ativa crítica, emancipatória e humanista, promovendo, através do voluntariado, a diversidade cultural, o combate à discriminação em razão da origem étnica e a integração das pessoas ciganas residentes em território nacional.


"Direito à Habitação" Newsletter de dezembro de 2022

Imagem em Destaque
"Direito à Habitação" Newsletter de dezembro de 2022

O Observatório das Comunidades Ciganas (ObCig) convida-o/a a conhecer o novo número da Newsletter ObCig (dezembro de 2022) dedicado ao tema “Direito à Habitação”. Este número inclui um artigo de Marina Gonçalves, Secretária de Estado da Habitação, e conta com os testemunhos de Carlos Videira, Administrador Executivo da BragaHabit - Empresa Municipal de Habitação de Braga, Lindo Cambão, Mediador da Câmara Municipal de Torres Vedras, Osvaldo Grilo, Dirigente Associativo, e Sónia Caldeira, Vice-Presidente da Câmara Municipal de Estremoz, na secção de Vozes Plurais.
A Newsletter encontra-se disponível aqui.


Foto Bruno Gonçalves

Foto Bruno Gonçalves (Versão 1.0)

Uploaded by Editor, 11-01-2023 17:22
Comentários
Ainda não há comentários. Seja o primeiro.

Sobre o ObCig

O Governo de Portugal, consciente da necessidade de promover a integração das comunidades ciganas, aprovou, em 2013, a Estratégia Nacional para a Integração das Comunidades Ciganas (ENICC), Resolução do Conselho de Ministros n.º 25/2013, de 27 de março.

A Estratégia surge, neste contexto, como uma plataforma para o desenvolvimento de uma intervenção alargada e articulada, onde os vários ministérios, municípios, organizações da sociedade civil, academia e comunidades ciganas, entre outros, contribuem ativamente para a concretização dos objetivos traçados.

Face à escassez de estudos e informação relativas às comunidades ciganas, por forma a definir um diagnóstico robusto, a avaliar as dinâmicas e os resultados decorrentes da Estratégia, mas também a produzir um conhecimento aprofundado da temática, a ENICC prevê, no seu Eixo Transversal, Prioridade 2, a criação do “Observatório das Comunidades Ciganas” para promover a realização e edição de estudos sobre as comunidades ciganas.

Assim, o Observatório das Comunidades Ciganas (ObCig) contribui não só para a concretização de algumas das medidas previstas na Estratégia, mas também para a conceção, implementação e avaliação das políticas públicas neste domínio, apresentando-se como um motor de criação de redes de cooperação académicas, científicas e institucionais, bem como do diálogo entre a academia e os decisores políticos.

 

a) Auxiliar na conceção de políticas públicas para a população portuguesa cigana ou residente em Portugal.

b) Promover e realizar investigação em áreas estratégicas visando o conhecimento e a integração da população cigana numa perspetiva de igualdade.

c) Contribuir para a desconstrução de estereótipos, principalmente através da participação em conferências, seminários, workshops e ações de formação.

d) Promover um diálogo construtivo entre a academia e os decisores políticos com vista a potenciar a igualdade de oportunidades e os Direitos Humanos tendo como cerne a população cigana.

e) Dar continuidade à Coleção Olhares, publicando, em edição impressa, investigação científica já realizada (resultados de projetos de investigação, dissertações de mestrado ou teses de doutoramento), com particular interesse para o conhecimento das comunidades ciganas e a decisão política sustentada.

f) Sem prejuízo da criação de outras coleções, criar a Coleção Estudos OBCIG, em edição impressa, com o objetivo de promover a produção de investigação científica temática nas áreas da Estratégia ou afins.

g) Disponibilizar, nomeadamente no sítio do ObCig, investigação realizada e não publicada, como dissertações de mestrado e teses de doutoramento.

h) Promover a edição de brochuras que contribuam para a desconstrução, cientificamente sustentada, de estereótipos.

i) Promover conferências nacionais e internacionais, nomeadamente nos vários eixos da Estratégia Nacional para a integração das comunidades ciganas (ENICC).

j) Estabelecer uma rede de parcerias com Centros de Investigação nacionais e internacionais.

k) Participar em projetos de investigação internacionais que visem aprofundar o conhecimento existente ou produzir novo conhecimento sobre a população cigana numa perspetiva comparada.

l) Participar em redes académicas de promoção e divulgação científicas e de políticas sociais.

m) Criar uma rede internacional de parcerias com organizações não governamentais que trabalhem com população cigana e, globalmente, com problemáticas relativas a Direitos Humanos.

n) Criar uma Newsletter de caráter científico e informativo.

o) Participar em congressos, conferências e seminários nacionais e internacionais, divulgando a atividade científica do ObCig e as políticas públicas para a integração da população cigana.

p) Participar em reuniões internacionais de relevância face aos objetivos do ObCig e, globalmente, do ACM.


Ativado por Liferay