Contactos e Ligações Úteis

                         Associações Representativas de Pessoas Ciganas

                         Fundações

                         Observatórios

                         Organizações Governamentais

                         Organizações Não-Governamentais Nacionais

                         Organizações Não-Governamentais Internacionais

                         Redes

 

 

 


Associações Representativas de Pessoas Ciganas

Regulamento do ObCig

 

Artigo 1.º

Missão

O Observatório das comunidades ciganas (OBCIG) é uma unidade informal autónoma no âmbito do Alto Comissariado para as Migrações (ACM) e tem como missão o estudo e o acompanhamento estratégico e científico da população cigana em Portugal e o apoio ao ACM, nomeadamente no que diz respeito à produção de recomendações para a conceção de políticas públicas.

 

Artigo 2.º

Atribuições

A missão do OBCIG cumpre-se, designadamente, através das seguintes atribuições:

 

a) Auxiliar na produção de recomendações para a conceção de políticas públicas para a população portuguesa cigana ou residente em Portugal.

 

b) Promover e realizar investigação em áreas estratégicas visando o conhecimento e a integração da população cigana numa perspetiva de igualdade.

 

c) Contribuir para a desconstrução de estereótipos, principalmente através da participação em conferências, seminários, workshops e ações de formação.

 

d) Promover um diálogo construtivo entre a academia e os decisores políticos com vista a potenciar a igualdade de oportunidades e os Direitos Humanos tendo como cerne a população cigana.

 

e) Dar continuidade à Coleção Olhares, publicando, em edição impressa, investigação científica já realizada (resultados de projetos de investigação, dissertações de mestrado ou teses de doutoramento), com particular interesse para o conhecimento das comunidades ciganas e a decisão política sustentada.

 

f) Sem prejuízo da criação de outras coleções, criar a Coleção Estudos OBCIG, em edição impressa, com o objetivo de promover a produção de investigação científica temática nas áreas da Estratégia ou afins.

 

g) Disponibilizar, nomeadamente no sítio do OBCIG, investigação realizada e não publicada, como dissertações de mestrado e teses de doutoramento.

 

h) Promover a edição de brochuras que contribuam para a desconstrução, cientificamente sustentada, de estereótipos.

 

i) Promover conferências nacionais e internacionais, nomeadamente nos vários eixos da Estratégia Nacional para a integração das comunidades ciganas (ENICC).

 

j) Estabelecer uma rede de parcerias com Centros de Investigação nacionais e internacionais.

 

k) Participar em projetos de investigação internacionais que visem aprofundar conhecimento existente ou produzir novo conhecimento sobre a população cigana numa perspetiva comparada.

 

l) Participar em redes académicas de promoção e divulgação científicas e de políticas sociais.

 

m) Criar uma rede internacional de parcerias com organizações não governamentais que trabalhem com população cigana e, globalmente, com problemáticas relativas a Direitos Humanos.

 

n) Criar uma Newsletter de caráter científico e informativo.

 

o) Participar em congressos, conferências e seminários nacionais e internacionais, divulgando a atividade científica do OBCIG e as políticas públicas para a integração da população cigana.

 

p) Participar em reuniões internacionais de relevância face aos objetivos do OBCIG e, globalmente, do ACM.

 

 

Artigo 3.º

Estrutura

1. O OBCIG é dirigido por um/a Coordenador/a, com um perfil preferencialmente académico, doutorado/a ou com experiência profissional relevante na área de estudos das comunidades ciganas.

 

2. O/A Coordenador/a é designado/a por despacho do Alto-Comissário por um período de um ano, sucessivamente renovável por idênticos períodos.

 

3. O/A Coordenador/a do OBCIG desempenha as suas funções com autonomia científica, sem prejuízo de articulação com o ACM em todas as decisões estratégicas necessárias a uma articulação em consonância com os princípios, valores e políticas do ACM.

 

4. O/A Coordenador/a do OBCIG é auxiliado na sua missão por um número não inferior a dois técnicos operacionais, podendo recorrer, para o exercício das suas funções, aos demais departamentos do ACM, nomeadamente ao Núcleo de Apoio às Comunidades Ciganas (GACI), bem como a colaboradores/as externos.

 

Artigo 4.º

Orçamento

1. O OBCIG possui um orçamento próprio, integrado no orçamento do ACM.

 

2. A gestão orçamental do OBCIG pertence ao ACM.

 

 

Artigo 5.º

Plano de atividades e Relatório

1. A missão e atribuições do OBCIG concretizam-se no plano de atividades, a apresentar anualmente pelo/a Coordenador/a do OBCIG ao Alto-Comissário, sendo por este aprovado.

 

2. O plano de atividades poderá ser objeto de alterações sempre que se considerar necessário, ficando as mesmas sujeitas à aprovação do/a Coordenador/a do OBCIG e homologadas pelo Alto-Comissário.

 

3. A concretização do plano de atividades será plasmada em relatório anual elaborado pelo/a Coordenador/a, a aprovar pelo Alto-Comissário.

 

 

Artigo 6.º

(entrada em vigor)

O presente regulamento entra em vigor na data da sua homologação.

 

 


Coleção Olhares N.º 8


Seleção ObCig MJCN

Pereira, A. C. (2020, 12 de julho). “Há 25 mil ciganos nas escolas e os resultados estão a melhorar” [Versão eletrónica]. Público

 

Pereira, A. C. (2020, 12 de julho). “Quem pediu ferramentas pedagógicas para criar uma nova relação entre escolas e ciganos?” [Versão eletrónica]. Público

 

Soares, Tiago (2020, 28 de junho). “Ciganos ‘traiçoeiros’, jeovás ‘fanáticos’: o preconceito nas decisões judiciais" [Versão eletrónica]. Expresso.

 

Barata, Alexandra (2020, 27 de junho). "Lamento mas o lugar já está ocupado". [Versão eletrónica]. JN.

 

Grande Reportagem Antena 1 (2020, 24 de junho). "Este país ainda não é para ciganos" [Programa de rádio]. Antena 1.

 

Christiana Martins (2020, 20 de junho). “INE prepara inquérito sobre origem etnicorracial dos portugueses” [Versão eletrónica]. Expresso.

 

RUM - Rádio Universitária do Minho (2020, 4 de junho). "Entrevista com Maria José Casa-Nova" [Podcast do Programa de rádio].

 

Pereira, A. C. (2020, 25 de março). “Como estão as comunidades ciganas a enfrentar a epidemia em acampamentos sem água corrente?” [Versão eletrónica]. Público

 

Garcia, C. (2020, 31 de janeiro). “Maria José Casa-Nova: ‘Temos jovens no ensino superior que não dizem que são ciganos, para não serem estigmatizados’” [Versão eletrónica]. Jornal de Leiria.

 

Silva, R. S. (2020, 30 de janeiro). “Racismo e xenofobia” [Versão eletrónica]. Jornal de Leiria

 

Pereira, A. C. (2020, 27 de janeiro). “Portugal instado a enfrentar racismo contra os ciganos” [Versão eletrónica]. Público

 

Viana, M. (2019, 20 de novembro). “Projecto ‘RISE’ permitiu reduzir taxa de abandono escolar da comunidade cigana” [Versão eletrónica]. Correio do Minho

 

Oliveira, L. (2019, 19 de novembro). “RISE dá origem a guia de boas práticas para sucesso escolar de ciganos” [Versão eletrónica]. RUM - Rádio Universitária do Minho

 

Lusa (2019, 19 de novembro). “Projecto de “inclusão emancipada” diminui absentismo escolar entre crianças ciganas” [Versão eletrónica]. Público

 

Lusa (2019, 19 de novembro). “Colocar o ‘aluno no centro das atenções’. Projeto diminui insucesso escolar entre crianças ciganas” [Versão eletrónica]. TSF Rádio Notícias

 

Porto Canal (2019, 14 de novembro). “Pontos nos ii - A educação escolar é uma dimensão fundamental da integração da população cigana” [Programa de televisão].

 

Porto Canal (2019, 13 de novembro). “Pontos nos ii - etnia cigana” [Programa de televisão]. 

 

Barros, J.P. (2019, 5 de agosto). “Portugal precisa de mais quotas? O debate sobre as desigualdades ainda vai no adro” [Versão eletrónica]. Rádio Renascença

 

Universidade Lusófona do Porto (2019, 06 de junho). “Ciberjornalismo - Onde está a voz das comunidades ciganas nos média?” [Sítio institucional]. 

 

(2019, 15 de maio). “Projecto SIM na RCB XXX” [Programa de rádio]. 

 

(2019, 07 de abril). “Ciganos temem ‘cadastro étnico’” [Versão eletrónica]. Expresso

 

(2019, 14 de março). “Este país ainda há de ser para ciganos” [Versão eletrónica]. Notícias Magazine

 

(2018, 5 de setembro). “Tribunal de Portalegre autoriza menina cigana a abandonar a escola” [Versão eletrónica]. Sol

 

RTP (2018, 16 de abril). “3 às 10. Entrevista a Maria José Casa-Nova (min. 19-32)” [Programa de televisão]. 

 

Barreto, D. (2018, 09 de abril). “Há cada vez mais crianças ciganas na escola” [Versão eletrónica]. Sábado

 

RTP (2018, 08 de abril). “Maria José Casa-Nova. Entrevista da jornalista Rosa Azevedo à coordenadora do observatório das comunidades ciganas” [Reportagem / Entrevista Manhã 1]. 

 

(2018, 23 de março). “Alteridade: ‘e se o outro não estivesse aí’?” [Versão eletrónica]. NÓS - Jornal Online da UMinho

 

Moreira, L. (2018, 14 de março). “Professora da UMinho coordena Observatório das Comunidades Ciganas” [Versão eletrónica]. O Minho

 

Pereira, A. C. (2018, 4 de março). “Até nas escolas ‘há uma tendência para segregar’ os ciganos” [Versão eletrónica]. Público

 

SIC Notícias. (2018, 23 de fevereiro). “Uma escola básica em Famalicão tem apenas alunos de etnia cigana” [Programa de televisão].

 

Pereira, A. C. (2018, 16 de fevereiro). “Inspecção da Educação averigua escola que só tem crianças de etnia cigana” [Versão eletrónica]. Público

 

Pereira, A. C. (2018, 30 de janeiro). “Maria José Casa-Nova é nova coordenadora do Observatório” [Versão eletrónica]. Público.


EDUCAÇÃO

Ferreira, Carla Marina Morais (s/d)). A Relação entre a Escola, as Crianças Ciganas e as suas Famílias (Dissertação de Mestrado, Jean Piaget de Almada, Portugal). 
Henriques, Ana Maria Velho de Matos (s/d). Inclusão dos Alunos Ciganos no Contexto Escolar (Dissertação de Mestrado, Jean Piaget de Almada, Portugal).
 

Outros

Alpalhão, Margarida Maria de Jesus Santos (2008). O Amor nos Livros de Cavalarias – O Palmeirim de Inglaterra de Francisco de Moraes: edição e estudo (Tese de Doutoramento, Universidade Nova de Lisboa, Portugal). 

Bento, Idália Cristina Lopes (2018). Um Estudo Exploratório em Contexto de Marginalização e Exclusão (Dissertação de Mestrado, Instituto Politécnico de Leiria, Portugal).

Cruz, Filomena Manuel Leitão de Sousa Jaco (2019). Os Ciganos na Imprensa Portuguesa: Uma análise de conteúdo das notícias do Correio da Manhã e do Público (Dissertação de Mestrado, Universidade do Porto, Portugal). 

Fernandes, Patrícia Daniela Coito (2018). Rostos que Integram a Sociedade: Comunidade Cigana e Serviço Social (Dissertação de Mestrado, ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa, Portugal). 

Martins, Bárbara (2019). A Perspetiva da Violência Familiar na Voz da Comunidade Cigana. (Dissertação de Mestrado, Instituto Superior de Serviço Social do Porto, Portugal).

Neves, Hélia Sofia de Faria (2015). Inventário Home Observation for Measurement of the Environment (HOME) para Crianças dos Zero aos Cinco Anos de Famílias Culturalmente Diversas: uma análise crítica (Dissertação de Mestrado, ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa, Portugal). 

Nogueira, Rita da Luz Martins Cantanhede (2014). Auto-regulação Emocional em Crianças e Adolescentes de Diferentes Etnias (Dissertação de Mestrado, Universidade de Lisboa, Portugal). 

Sebastião, Cláudia Domingues (2011). As Televisões e o Prolongamento do Acontecimento: o Caso Quinta da Fonte (Dissertação de Mestrado, ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa, Portugal).

Tavares, Leonor Alexandra da Cruz (2009). A Construção Mediática das Minorias: o caso do “Tiroteio da Quinta da Fonte” (Dissertação de Mestrado, ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa, Portugal). 

Tomé, Maria da Conceição (2009). O Outro na Literatura Juvenil do Novo Milénio: Vozes, silêncios e (con)figurações (Tese de Doutoramento, Universidade Aberta, Portugal).

 


SAÚDE

Luz, Andreia Rocha Custódio da (2010). Deficiência na Desidrogenase dos Ésteres Acil-coenzima A de Cadeia Média numa População Portuguesa: caracterização molecular e funcional (Dissertação de Mestrado, Universidade de Lisboa, Portugal). 

Monteiro, Ana Carolina Braga (2019). Educação para a Saúde na Melhoria de Estilos de Vida de Crianças e Jovens Ciganas que Frequentam um Projeto de Inclusão Social (Dissertação de Mestrado, Universidade do Minho, Portugal). 

Nunes, Liliana Amador (2014). Promoção da Saúde da Criança/do Jovem e Família de Cultura Cigana (Dissertação de Mestrado, Escola Superior de Enfermagem de Lisboa, Portugal). 

Santos, Susana Ermelinda Ferreira dos (2016). A Inclusão da Comunidade Cigana: Um projeto de saúde escolar no concelho do Seixal (Dissertação de Mestrado, Universidade de Évora, Portugal). 

Silva, Andreia Filipa Ferreira e (2011). Supervisão em Educação para a Saúde num Contexto Não-formal: percursos de uma prática reflexiva com crianças carenciadas (Dissertação de Mestrado, Universidade do Minho, Portugal). 

Silva Júnior, Aluízio de Azevedo (2018). Produção Social dos Sentidos em Processos Interculturais de Comunicação e Saúde: a apropriação das políticas públicas de saúde para ciganos no Brasil e em Portugal (Tese de Doutoramento, Fundação Oswaldo Cruz, Brasil).

Vicente, Maria José (2009). As Comunidades Ciganas e a Saúde: um primeiro retrato nacional. Porto, REAPN Portugal.


Intro Newsletter

A Newsletter do OBCIG pretende ser um meio de comunicação com a sociedade alargada, visando a divulgação e reflexão científicas e de desconstrução de estereótipos, a promoção do conhecimento de pessoas ciganas, estudantes ou a trabalhar nas mais variadas áreas de intervenção, de divulgação do trabalho desenvolvido e a desenvolver por associações ciganas, mediadores/as interculturais e outros atores e organizações da sociedade civil, bem como de informação sobre acontecimentos relevantes, nacionais e internacionais.
 
 

Newsletter dezembro de 2018

 

Newsletter julho de 2018

 


"Educação escolar em contexto de pandemia" Newsletter de 24 junho de 2020

Imagem em Destaque
"Educação escolar em contexto de pandemia" Newsletter de 24 junho de 2020
Nesta data em que se evoca o Dia Nacional da Pessoa Cigana, o Observatório das Comunidades Ciganas (ObCig) convida-o/a a conhecer o novo número da Newsletter OBCIG (24 de junho de 2020) dedicado ao tema “Educação Escolar em Contexto de Pandemia” e disponível no seguinte link.

1.ª edição "Prémio ObCig Pessoa de Mérito" - Candidaturas de 1 de junho a 17 de julho

Imagem em Destaque
1.ª edição "Prémio ObCig Pessoa de Mérito" - Candidaturas de 1 de junho a 17 de julho
O OBCIG promove este ano a 1.ª edição do “Prémio OBCIG Pessoa de Mérito”, com o objetivo de dar o devido reconhecimento a pessoas que desenvolvam, há mais de 10 anos, trabalho voluntário no âmbito da integração de pessoas ciganas. A abertura de Candidaturas está prevista para o próximo dia 1 de junho, prolongando-se até 17 de junho.
Consulte o Regulamento.

2.ª edição “Prémio ObCig Empresas Integradoras” - Candidaturas de 1 de junho a 17 de julho

Imagem em Destaque
2.ª edição “Prémio ObCig Empresas Integradoras” - Candidaturas de 1 de junho a 17 de julho
O Observatório das Comunidades Ciganas (ObCig) vai promover a 2.ª edição do “Prémio ObCig Empresas Integradoras”. A iniciativa, criada em 2019 para distinguir empresas que desempenham um papel importante na integração laboral de pessoas ciganas, volta este ano com período de candidaturas de 1 de junho a 17 de julho.
Esta distinção, dirigida a organizações empresariais que empreguem cinco ou mais pessoas ciganas com contrato assinado, tem também o objetivo de inspirar outras entidades empregadoras a intervir na implementação e desenvolvimento de políticas e práticas empresariais promotoras da diversidade cultural, do combate à discriminação em razão da origem étnica e da integração das pessoas ciganas, residentes em território português.
Consulte o Regulamento.

Dissertações de Mestrado, Teses de Doutoramento e Projetos de Investigação - Candidaturas de 15 de maio a 25 de julho

Imagem em Destaque
Dissertações de Mestrado, Teses de Doutoramento e Projetos de Investigação - Candidaturas de 15 de maio a 25 de julho
Com o intuito de dar continuidade à Coleção Olhares, o Observatório das Comunidades Ciganas (OBCIG) vai abrir, de 15 de maio a 25 de julho, o período de candidaturas à apresentação de Dissertações de Mestrado, Teses de Doutoramento e Projetos de Investigação. Este processo dirige-se a Mestres e Doutores/as, devendo os estudos realizados sobre as pessoas ciganas abordar, preferencialmente, problemáticas como a Educação, a Saúde, a Integração no Mercado de Trabalho, a Igualdade e as Relações Sociais de Género, as Experiências de Discriminação, as Práticas de Integração das Pessoas Ciganas nos Territórios, a Situação de Pessoas Ciganas Itinerantes e a Mediação Intercultural.
Consulte o Edital

Mediadores Municipais Ciganos Balanço da Avaliação de um Projeto Experimental (2009-2013) Relatório Síntese

RISE - Roma Inclusive School Experiences. A experiência portuguesa

Intro Dissertações Teses e Relatórios

As análises e posicionamentos veiculados pelos estudos disponibilizados nesta secção são da exclusiva responsabilidade dos/as seus/suas autores/as e não vinculam o ObCig e o ACM, I.P.


Justiça e Segurança

Gomes, Sílvia (2014). "O Estudo da Criminalidade dos Estrangeiros e Grupos Étnicos em Portugal". Plataforma Barómetro Social. Porto, Instituto de Sociologia da Universidade do Porto. 

Gomes, Sílvia (2014). Foreigners and Ethnic Groups in Prison: Some Reflections from Portugal.

Gomes, Sílvia (2013). Criminalidade, Etnicidade e Desigualdades. Análise comparativa entre os grupos nacionais dos PALOP e Leste Europeu e o grupo étnico cigano (Tese de Doutoramento, Universidade do Minho, Portugal). 

Ferreira, José Tiago da Conceição (2014). Julgamento de Condutas Desviantes e Normativas de Indivíduos de Etnia Cigana: efeitos de orientação para a dominância social (Dissertação de Mestrado, Universidade do Porto, Portugal). 

Fonseca, Ana Cristina Menezes (2006). Atitudes dos Reclusos Lusos e Ciganos Face ao Ensino Recorrente (Dissertação de Mestrado, Universidade Aberta, Portugal). 

Gonçalves, Cátia Vanessa Novais (2015). A Atuação das Forças Policiais Junto de Crianças e Jovens da Comunidade Cigana (Dissertação de Mestrado, Universidade Católica Portuguesa, Portugal). 

Mourão, Jorge da Silva (2011). O Casamento Cigano: estudo sócio-jurídico das normas ciganas sobre as uniões conjugais (Dissertação de Mestrado, Universidade Fernando Pessoa, Portugal).

Pollmann, Catarina Frias (2015). Atitudes e Práticas das Forças Policiais Face à Comunidade Cigana (Dissertação de Mestrado, Universidade Católica Portuguesa, Portugal).

Segurado, Nuno Miguel Domingos Piteira (2014). Mulheres Ciganas, Criminalidade e Adaptação ao Meio Prisional (Dissertação de Mestrado, Universidade Aberta, Portugal). 

Silva, Ana Filipa Fernandes da (2016). A Reincidência no Feminino: Um estudo numa comunidade cigana (Dissertação de Mestrado, Universidade do Minho, Portugal).

Silva, Cátia Daniela Ferreira da (2014). Diferenças Culturais e Abuso Sexual. Reflexão Acerca dos Casamentos com Meninas de Etnia Cigana (Dissertação de Mestrado, Universidade Católica Portuguesa, Portugal). 

Teixeira, Virgínia (2011). Ciganos, os Portugueses Esquecidos: percepções de justiça e relações com as autoridades, a lei e a justiça (Dissertação de Mestrado, ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa, Portugal).


Igualdade de Género

História e Cultura Ciganas

Bastos, Susana Pereira e Bastos, José Gabriel Pereira (Coords.) (2006). Filhos Diferentes de Deuses Diferentes. Manejos da religião em processos de inserção social diferenciada: uma abordagem estrutural-dinâmica. Lisboa, ACIME. 

Blanes, Ruy Jesús de Llera (2008). Os Aleluias. Ciganos evangélicos e música. Lisboa, Imprensa de Ciências Sociais.

Brinca, Ana Margarida Viegas Evangelista (2010). Os Ciganos Gostam de Dar Nas Vistas, Serem Falados e Gabados: Exibição e manejo do segredo como estratégia de representação de portugueses ciganos (Tese de Doutoramento, Universidade Nova de Lisboa, Portugal).

Costa, Manuel Augusto Abrantes (2004). Histórias de Vida. Representações sociais da comunidade cigana (Tese de Doutoramento, Universidade de Coimbra, Portugal).

Freire, Filipa Nunes (2011). Factores de Risco e de Protecção numa Amostra de Adolescentes e Mães Ciganas (Dissertação de Mestrado, ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa, Portugal). 

Miguel, Carlos Manuel Soares (2008). “Homens de Respeito. Etnias tradicionais e suas identidades”. In Contextos e Dinâmicas, volume 2, 412 pp. Lisboa, ACIME.

Neiva, Andreia Christina Moreira (2016). Diferenças Culturais entre as Comunidades Cigana e Maioritária: Estudo com grupo de crianças de uma escola do 1º CEB em Viana do Castelo (Dissertação de Mestrado, Instituto Politécnico de Viana do Castelo, Portugal). 

Sousa, Carlos Jorge dos Santos (2010). Os Maias. Retrato Sociológico de uma Família Cigana Portuguesa (1827.1957). Lisboa, Editora Mundos Sociais.

 


Conhecimento das Comunidades Ciganas

ADC Moura (2013). Observatório Sócio-demográfico das Comunidades Ciganas.

Cáritas Diocesana de Aveiro (s/d). Senda Gitana. Retrato social da comunidade cigana no concelho de Aveiro.

Carneiro, Maria do Rosário (2009). Relatório das Audições Efectuadas sobre Portugueses Ciganos no Âmbito do Ano Europeu para o Diálogo Intercultural. Comissão Parlamentar de Ética, Sociedade e Cultura.

Coelho, Vânia Filipa Oliveira (2016). A Integração da Etnia Cigana na Cidade de Alcobaça (Dissertação de Mestrado, Instituto Politécnico de Leiria, Portugal). 

Fernandes, António José da Silva (2015). Desafios de uma Comunidade Minoritária - Os apoios sociais na comunidade cigana de Barcelos (Dissertação de Mestrado, Universidade do Minho, Portugal). 

Lopes, Daniel Alexandre Seabra (2007). Deriva Cigana. Uma etnografia impressionista. Lisboa, Imprensa de Ciências Sociais.

Magano, Olga Maria dos Santos (2014). Tracejar Vidas «Normais». Estudo qualitativo sobre a integração social dos ciganos em Portugal. Lisboa, Editora Mundos Sociais. 

Mendes, Filipa Vieira (2017). A Mediação como Meio de Intervenção com a Comunidade Cigana: relato de uma experiência num bairro social em Matosinhos (Dissertação de Mestrado, Universidade de Coimbra, Portugal). 

Mendes, Maria Manuela e Magano, Olga (Coords.) (2014). Sociologia, Revista da Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Número temático – Ciganos na Península Ibérica e Brasil: estudos e políticas sociais. 

Mendes, Maria Manuela Ferreira (2007). Representações Face à Discriminação: Ciganos e imigrantes russos e ucranianos na Área Metropolitana de Lisboa (Tese de Doutoramento, Universidade de Lisboa, Portugal).

Nicolau, Lurdes Fernandes (2011). Ciganos e Não Ciganos em Trás-os-Montes: Investigação de um impasse inter-étnico (Tese de Doutoramento, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Portugal). 

Oliveira, Meraldina Costa (2018). Particularidades da Intervenção Social com as Famílias Ciganas nas Áreas da Saúde, Educação e Emprego (Dissertação de Mestrado, Universidade de Coimbra, Portugal). 

Pinto, Paula Cristina Santos (2017). O Terceiro Bairro - Estudo qualitativo sobre o impacte do rendimento social de inserção nos modos de vida de pessoas ciganas (Dissertação de Mestrado, Universidade de Coimbra, Portugal). 

Seminário Internacional Ciganos Portugueses, Porto e Lisboa, 2012 - "Ciganos portugueses [Em linha] : olhares cruzados e interdisciplinares em torno de políticas e projectos de intervenção social e cultural". Organizado por Olga Magano, Maria Manuela Mendes. Lisboa : Universidade Aberta, 2013, 199 p. ISBN 978-972-674-729-1

Sousa, Adriana Milene Ascenção (2018). À Procura da Chave de um Sonho... Perceções das mulheres da comunidade cigana do bairro social do Cabeço sobre a sua integração social (Dissertação de Mestrado, Universidade de Coimbra, Portugal).