Vozes Ciganas no Ensino Secundário (Parte II), Marta de Jesus

Imagem em Destaque
Vozes Ciganas no Ensino Secundário (Parte II), Entrevistas
MARTA DE JESUS, 18 ANOS, 10.º ANO
Entrevista realizada em julho de 2018, em Vila Verde
Observatório das Comunidades Ciganas (ObCig): Podes contar-nos brevemente o teu percurso escolar até ao Ensino Secundário?
Marta de Jesus (MdJ): O meu percurso escolar foi bom e normal mas com algumas dificuldades. Mas com o passar do tempo eu consegui ultrapassá-las com motivação e consegui.
ObCig: Da tua experiência de frequência do Ensino Secundário, o que gostarias de dizer no que diz respeito à tua relação com os e as colegas?
MdJ: Nunca tive esse tipo de relacionamento, assim de mau… “Olha aquela cigana” ou assim… Não.  Sempre foi bom.
ObCig: E com os/as professores/as?
MdJ: O meu relacionamento com os professores foi bom, uns que gosto mais, outros menos, mas sempre mantive respeito.
ObCig: E o ambiente da escola?
ObCig: E sobre os conhecimentos que aprendes?
MdJ: As disciplinas que eu gosto mais é o Francês, Português e Economia.
ObCig: Presentemente existem vários jovens e adultos ciganos na universidade. O que achas disso? Tu estás a pensar ir para a universidade? Porquê?
MdJ: Sei que existe muito pessoal, muitos jovens ciganos no ensino superior e eu acho que isso é um bom exemplo para todos… Estou a pensar ir para a universidade pois eu tenho objetivos. Eu estou a pensar ir para a Universidade e ser diferente, dar um exemplo à comunidade onde estou.
ObCig: O que achas que pode mudar na tua vida continuando a estudar?
MdJ: A importância de continuar a estudar, eu acho que a escola é uma base para tudo, acho que é tipo uma pirâmide e temos de chegar lá no topo, então acho que a escola está em primeiro lugar. Por isso eu digo aos mais jovens do que eu para continuarem a estudar, para que não parem e que tenham uma força de vontade. Eu sei que alguns vão encontrar vários obstáculos mas vão ter que enfrentar e conseguir ultrapassar.
ObCig: Que mensagem gostarias de transmitir à sociedade?
MjD: Eu gostava de transmitir à sociedade que todos somos iguais, que temos os mesmos direitos e que ninguém é mais do que ninguém e que assim não vamos a lado nenhum.
Todos nós juntos conseguimos transformar a sociedade.

Contactos Contactos

Alto Comissariado para as Migrações, I.P.

Observatório das Comunidades Ciganas (ObCig)

Rua Álvaro Coutinho, 14, 1150-025 Lisboa

T. (+351) 218106100 | F. (+351) 218106117

Facebook ObCig

Ativado por Liferay